às 09:40:00

1° Edição Festival Universitário de Itajubá

O evento é um Projeto de Extensão da FMIT e tem como objetivo fomentar a cena autoral de Itajubá e região

O Núcleo de Apoio Psicopedagógico (NAP) e o Diretório Acadêmico (DA) da Faculdade de Medicina de Itajubá (FMIT) promoveu, no dia 31 de agosto, a 1ª Edição do Festival Universitário de Itajubá, o 1º FUI. O evento é um Projeto de Extensão da faculdade coordenado pela Professora Maria Vilela, e que teve como objetivo fomentar a cena autoral de Itajubá e região, valorizando a produção artística dos estudante. O FUI insere-se na história de festivais de Itajubá que teve inicio na década de 70. Pretende valorizar os talentos locais do nosso território.

Após uma pré-seleção, 12 músicas autorais foram classificadas para a etapa final, que aconteceu no Albatroz e teve entrada franca. A disputa foi acirrada e as composições bastante ecléticas, com ritmos diversos que foram do rock ao blues, passando por música raiz e pop nacional. Para a definição dos três primeiros colocados, o festival contou com uma excelente equipe de jurados formada por músicos profissionais e com ampla experiência em educação musical. Foram jurados do 1º FUI: João Lúcio Ferraz, Marco Antônio Coutinho, Marina Machado Fernandes, Paulo José Machado Fernandes e Eduardo Gonfer.

Os premiados foram:

1º Lugar: “Estradas Gerais”. Composição de Matheus Leite, interpretada pela Banda Trem sem Freio (Matheus Leite, Marco Fishwick, Rafael Raponi, Diego Guedes e Pedro Torres). Ganhou uma Mesa Soudvoice de 16 canais;

2º Lugar: “Tarde de chuva (Qualquer lugar)”. Composição de Luis Guilherme Prado, Matheus de Andrade, Nathan Rodrigues, interpretada pela Banda Barulho de Fafá (Luis Guilherme Prado, Matheus de Andrade, Nathan Rodrigues, Matheus Leite, Leonardo Sachetto, José Mauricio Conti). Ganhou um violão Tagima;

3º Lugar: “Pedaços de Minas”. Composição de Fernando Amarante e Gildes Bezerra e interpretação da Banda A Montanha Que Chora (Ana Laura Carvalho, Diego Levit, Fernando Amarante). Ganhou um quadro do artista itajubense D´Aquino “Jazz in New Orleans”.

O FUI encerrou com a Banda Chip Navalha. Contou com um varal de poesia de mulheres itajubenses, uma exposição de fotografia e exposição de artesanato.


Fonte: